Como todos os anjos dos céus

Que abrigam-se por entre as nuvens

Vocês têm a proteção nos arvoredos

Nem sempre seguros.

 

Venham até aqui as minhas mãos

Deixem que os afague com ternura

Quero olhar bem de perto

Como são seus pezinhos.

 

Deve ser a coisa mais bela

Sentir o calor dos seus corpinhos

Alisar suas penas coloridas

Ouvir os piados, junto a mim

 

Não, não fujam anjos alados

Fiquem assim pertinho de mim

Ouçam o canto das vozes maviosas

Que agora os homenageiam.

 

Será são os anjos que junto ao Pai estão

Vejam aquela réstia de luz que deixa

Entreaberto o céu como as janelas

Dos nossos corações.

 

Envolto naquela nuvem clara

Parece um rosto de criança nos espia 

Chame-a, vai buscá-la, conduza-a

Protegida por suas asas até nós.

 

Permiti que na doce penumbra do entardecer

Retorne acompanhada pelos acordes das harpas

E dos colibris

Ao reino encantado dos céus!

 

 

Deixe aqui o seu recado para a autora

 

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados