Ah! Que tristeza viver só !

Por que a solidão... a reclusão?

Se ao redor a vida fervilha

são pessoas, sons, luzes e cores.

 

No topo de qualquer habitação

há um pássaro livre... a cantar

livre a voar e amar.

 

A mais preciosa relíquia de um homem

é o livre arbítrio.

Na santa glorificação dos anjos

o símbolo de todos

é a esperança... deixem-me viver!

 

Embebidos nas gotas da solidão

o solitário fala consigo mesmo

bebe nas claras manhãs ou nas

noites escuras

o mel... adocicado

da sua opção!

 

No cume da montanha

há harmonia da natureza .

A terra recebe a luz do sol

a mata a chuva benfazeja!

 

Nos mares

há vida em profusão

dos peixes nas longas caminhadas

das algas no balançar!

 

No céu... ah!... no céu...

quanto brilho... quanta luz

que harmoniosamente

oferecem um espetáculo

quiçá p´rá espectadores

nem sempre sensíveis à

tanta beleza!

 

Que no berço das crianças

no abrigo dos animais

no caminho das pessoas

aromas inebriem o espaço.

 

Você... homem solitário

escondido no seu mundo

perceba a presença de uma ave

aí... agora...

ouça seu piar a chamar pelo filhote

ou parceiro para amar!

 

Um pássaro... dois pássaros!

 

UM HOMEM!  UMA MULHER!

 





 

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados