Como uma lagoa azul, tranqüila

nas horas avançadas da madrugada

as estrelas não recolheram-se ainda e

mesmo sonolentas, cambaleiam pelo espaço.

 

Surge agora a manhã colorida,

que encanto são os passarinhos com seus gorjeios.

O arvoredo agradece tanta vida

tanto colorido, tanta alegria.

 

Ao longe um som, uma música,

como um prelúdio, infiltram-se.

No entardecer os trovadores preparam-se

cantarão nas noites enluaradas.

 

Violas gemem, choram os amores perdidos

quantos labirintos e alamedas percorridos

aquelas lágrimas perdidas

quantas saudades sentidas.

 

Ficam os sorrisos, os cantos

Os perfumes e todos os encantos!

 

 

Deixe aqui o seu recado para a autora

 

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados