Despedida... ato de dizer adeus!

Hora em que a saudade... rainha de todas as dores... faz sua trajetória em nossos corações...

Despedida... partida... mensagem dada num abraço... num soluço... nas lágrimas... nas emoções!

Na contemplação da dor que emudece... vozes embargadas... trêmulas... abafadas com um lenço...

No anseio de ser sonho e não realidade... curvamo-nos à indescritível  tristeza de vermos que na partida definitiva... não existe o tão ambicionado retorno...

Na esperança sempre há o encantamento de um olhar... de alvoradas radiosas... de conforto nas preces quer das lindas manhãs... ou das tardes  crepusculares!

Se do firmamento clarões dão espetáculos coloridos... tremulam bandeiras das desditas... e como poeiras de luzes cobrem todos os céus... anunciando ao mundo a desdita de uma partida... desencadeiam-se vendavais que como um açoite... varrem todas as quimeras!

Se nas bênçãos do Senhor também rogamos... curvamo-nos humildemente à sua vontade suprema e infalível... esperando que na partida sem volta... sejam todos que se foram glorificados para sempre... e que no firmamento... como única estrela... poderosa e linda... possa iluminar nossas mentes... na aceitação de que a vida nos dá vitórias e derrotas...

Derrotado somos... quando desprovidos de poderes... acalentamos a mágoa do nada poder fazer... mas... somos a fonte... de doações... doação pelo amor... pela bondade... pela força poderosa... das Nossas MENTES E DAS NOSSAS... MÃOS!

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados