Numa noite encantadora... onde o céu repleto de estrelas está tão lindo... faiscando luzes por todos os lados... outras cadentes mergulham no horizonte... infindo!

No mar... ondas serenas... tranqüilas... batem calmamente nas areias finas da praia... e depois de beijá-las... voltam-se para retornarem felizes e alegres... porque sentiram o calor dos lábios daquelas minúsculas partículas... que tanto amam.

Passa um barco... levando redes... à procura dos peixes que graciosamente o mar lhes dá... sem nada cobrar!

E quanta insensatez vemos... ao encontrarmos pelas manhãs radiosas da praia... aquela infinidade de peixinhos trazidos pela maré...

Foram alcançados pelas redes... quando alegremente... brincavam nas brancas ondas do mar... depois abortados impiedosamente... por mãos que nunca os acariciariam.

Mais além um navio... poderoso... imenso... singra as águas verdes... formando um rastro de espumas atrás de si... um belo espetáculo... unindo a natureza e a máquina!

No horizonte... nuvens carregadas aproximam-se... como tripuladas por monstros destruidores... e... o mar enfurecido... forma vagalhões... cujas espumas... misturam-se à bruma no mar.

Na natureza não há donos... ela é soberana e reina poderosa... tem súditos... um séqüito infernal... assim somos nós... os humanos... somos donos do nosso próprio destino... poderosos ou submissos... nada... sabemos... tudo queremos... pouco conseguimos... sem a ajuda dos céus!


 

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados