Cidadania

 

 

 

Quando alguém dirigindo-se a nós diz, este cidadão, quer  explicar que somos indivíduos de determinado país, tendo direitos e deveres.

Daí ouvirmos amiúde tanto se falar em cidadania, que é a condição ou direito dos cidadãos.

 

Constituição

Tendo conhecimento do que diz o conferencista Pedro Demo, verificamos que algumas instituições como das áreas educacionais, do conhecimento, da informação, e da organização das cidades, andam precárias, mesmo com tentativas de alterações, nem sempre com sucesso.

Passamos por mudanças, e elas nos levam a progressos porque vamos em busca não só do conhecimento que as instituições escolares, os pais e a sociedade nos dão, mas buscamos outras informações.

 

 

Plenário do Congresso Nacional

Notadamente em nosso país, por passar várias fases nos campos da política, da economia, da tecnologia, e do desenvolvimento científico, ainda desconhecidos pela massa populacional, procura politizar-se.

No decorrer dos últimos séculos, o mundo mudou muito.

As mudanças surgiram como? Pelas regras do jogo, conforme dizia Adamo? Pela globalização? Por questionamentos?

 

Globalização

Sempre criticou-se que, para alguém ser visto na política como um ser superior, ele precisa reforçar o assistencialismo, cultivar a fome, dar ao pobre, é o efeito do poder aquilo visto como SUJEITO x OBJETO.

Geralmente são pessoas com poder de cativar, com perfil que afirmamos em tese ser um revolucionário, mas, no amanhã muda, se chegar ao poder e passamos a conhecê-lo como reacionário...

 

Poder

O poder tem aquilo do olhar mais do alto, ter nas mãos o controle de tudo e de todos. Se alguém desejar fazer cobranças e até mudanças, tem de estar fora do poder, assim exerce o seu direito de cidadão.

Quem elege os dirigentes é a maioria da população, mas quem quer realmente cobrar trabalho, mudanças para o bem do povo, são poucos e nesse aspecto aqueles ligados aos meios de comunicação pelas informações que oferecem, e os descontentes que passam a criticar, sendo por isso, mal vistos.

 

Meios de Comunicação

Notadamente, o político deveria sempre pensar no bem comum, surgindo certos ditos populares como: para tudo há um preço, ou, “quem se mete no poder, afoga-se nele”, ou ainda, quem está na chuva é pra se molhar... e assim vai. Como nossos antepassados repetiam sempre essas frases simples mas que nos faziam pensar!

No campo econômico o tema em discussão é quanto a globalização.

Combatida por certas correntes, Edgard Ábili afirma que “nada mais é que um processo mundial no campo econômico que reverte em impacto sócio-cultural, porque ela tem limites, é determinante e utópica.”

 

Mercado Comum Europeu

Por anos, movimentações levaram a formação de blocos de países, caso da criação do Mercado Comum Europeu, o Mercosul e outros, na tentativa de agruparem-se para fortalecerem–se individual e coletivamente, defendendo seus interesses em relação aos demais países, principalmente dos chamados do Primeiro Mundo.

 

Paises do Mercosul

Podemos imaginar um território onde os cidadãos tivessem pelo crescimento econômico do país, alimentos em abundância, bom atendimento médico-hospitalar, educação gratuita de qualidade, trabalho bem remunerado e valorizado, segurança nos lares e ruas, salários condizentes para bem viverem com seus familiares, o que aconteceria?

 

Colheita de alimentos

Uma preocupação constante das populações, dizem respeito a injustiças que se cometem em nome do poder e dos desajustes sociais.

 

Guerra Fria

Se voltarmos um pouco há anos passados, recordamos o período em que debatiam-se duas Nações o que dividiu o mundo em dois blocos, assim enfraquecendo outros, surgindo a denominação de países ricos e países pobres.

Mas, como disse anteriormente, há movimentações para mudanças, e elas estão chegando à duras penas, como eliminar o analfabetismo, dar mais segurança para a população, fortalecer a justiça para que seja para todos e nunca mais lembrar da frase tão famosa: “O poder pela força”!

 

Atendimento à população pobre

Deve-se ter processos onde efetivamente as construções sejam para o bem do povo na atualidade e para as próximas gerações.

Todos passamos pelos bancos escolares em vários níveis da nossa formação acadêmica e poucos currículos incluíam o aprendizado da Cidadania.

 

Estudantes em debate na Escola

Deixa-se assim de oferecer à juventude aquilo que precisará no futuro sabendo dos seus direitos e deveres.

Para serem questionadores, com senso crítico desenvolvido, temos de levá-los também a pensar!

Realmente não discutimos sobre as nossas Leis... a Constituição deveria ser lida por todos os brasileiros como fazem os cristãos em relação à Bíblia.

 

Biblia Sagrada

 

 

 

 

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados