Nada melhor que na penumbra do nosso quarto para, refletir sobre o dia ou a semana que vivenciou-se.

Curvemo-nos à prodigiosa sabedoria dos nossos antepassados quando diziam que em boca fechada não entra mosca.

Num pequenino gesto de carinho, no querer representar algo muito grande que se chama afeição, como que o soar de canhões explodem próximos aos pés.

Quanta amargura pode-se sentir, quando o esperado era receber palavras de carinho... Ah! lembraram de mim!

Nas luzes que emanam pela janela, perspectivas não existem de que um pedacinho do céu seja vislumbrado, que aquela Lua toda iluminada com prateados brilhantes, sejam seus companheiros até o amanhecer.

Nada mais triste do que ter a certeza que aquelas carruagens repletas de flores nunca venham até bem perto. Nada mais triste em constatar que ser impávido e valoroso nestes momentos é a atitude mais acertada e que como sempre, nenhuma batalha é vencida por ninguém, nenhum alento espera-se, nenhum afeto, nenhuma palavra de consolo.

Assim como os mares bravios com suas ondas avassaladoras deixam o navegador emitir seu último sussurro, liberar seu ultimo respiro, surge o último adeus!

Melhor o silêncio!

Se na dolência dos ciprestes ou no gemer suave das palmeiras houvessem aqueles que a ouvissem, e entendessem, tudo seria tão diferente.

Que não se abandone jamais a altivez de uma conduta, que não se abandone jamais posturas irretocáveis, que não se diga que corpo e alma não estão unidos, que não se diga que nas almas não existem crenças ou fé e que nos corações não brotam esperanças.

Que não se percam os viços da vida, as bênçãos dos céus, as juras de amor. Que não se perca o clamor glorificado no íntimo de cada ser e que não se perca nunca o amor por si mesmo!!!

 

 

Deixe aqui o seu recado para a autora

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados