Escute aqui bem pertinho de mim o que vou dizer-te.

Escrevo poesias para que minhas palavras soem sempre como o canto dos passarinhos, o cair das águas mansas da cachoeira, o passar da brisa morna por entre teus cabelos, teu corpo e rosto.

Naqueles momentos deliciosos quando esperamos conversar, todas as palavras vão da razão ao coração e naqueles momentos, sei que nos unimos por elos tão fortes não de ferro ou com cadeados, mas daquilo que chamamos “amor”.

Quando das brigas e discussões não há desejo que curvemo-nos nas desculpas, mas que esse ato seja de aproximação, da desculpa sincera.

Quando deitado na relva ou na espreguiçadeira do jardim, traz-me para junto do teu peito e quer na luz do Sol ou nos raios prateados da Lua naquelas noites onde vaga-lumes iluminados perambulam próximos, espero que todas essas luzes mais as das estrelas reflitam teu rosto e tragam teus lábios próximos aos meus.

Assim, tudo em luzes, peço-te que sonhes como sempre o fazes, que sejam reflexos dos meus sonhos, pois jamais nos diremos adeus!

Minhas poesias são acompanhadas não só de candura, de doçuras, mas também de alegrias e revelações.

Que aquelas nuvens que passam, que aquelas estrelas cadentes, levem a ti todas as esperanças, e que sempre estejam nelas as nossas imagens.

Ser emissária assim de tudo que é há de bom, quero receber-te nos ares do meu refúgio e que todos os encantos acalentem os carinhos, aqueles que fazem palpitar e acelerar batidas dos corações.

Saibas que há maneiras e maneiras de se tocar, de sentir com doçuras e ver que a alma com clareza poderá povoar nossos sonhos, inundar de amor tudo que existe ao redor.

Pense agora, nos degraus daquela escadaria agrupam-se cacos daquele passado, mas, deves seguir teu caminho com as mãos dadas em outro alguém, assim poderás conhecer um outro destino, outras trilhas que o coloquem no campo do divinal, sem renúncias, sem sacrifícios, mas em harmonia, controle do eu, pensar que não só o corpo físico existe.

Agora podemos ter a liberdade de dizer palavras que nada lembrem o passado, tudo ficou para trás, recebas o destino da libertação, do poder do verbo e eleva-te aos píncaros da tua capacidade divina de decisão, criatividade, até certa ressurreição.

Certamente teremos a luz que nos iluminará para todo o sempre!!!

 

 

 

 

Deixe aqui o seu recado para a autora

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados