Partirei pelos caminhos deste mundo

Levando na alma e coração tantas e tantas saudades

Que jamais eu perca a sensibilidade

De poder amar todos à minha volta.

 

Na contemplação da realidade

Que emudece e alonga os horizontes

Vou atravessando céus e mares

Como os passarinhos e as gaivotas

Que depois pousam nos arvoredos ou manguezais.

 

Ouvindo não apenas os sons das aeronaves

na memória estão tantas e tantas vozes

Tantos e tantos sons

Como os acordes dessa canção.

 

Mãos divinas, rainhas nos instrumentos

Como poderemos ser inconscientes

Giramos como bailarinos

Em espaços simplesmente nossos.

 

Que ironia, lutamos tanto para que

Não sejamos apenas matéria

Sem ir como loucos ao encontro do desconhecido

Mas, buscando a liberdade soberana e rara.

 

 

Deixe aqui o seu recado para a autora

 

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados