Como disse um dia um homem fantástico: “Vinde a mim as criancinhas”, porque não dizermos nessa época da ecologia: Vinde a nós os passarinhos?

Quer espetáculo mais belo que o bailar deles no ar?

As aves são tão belas, coloridas, canoras, que mais parecem seres extraterrestres.

Recebi um PPS com muitas delas que eu nem conhecia e belíssimas, de espantar o entrelaçar das penas, uns mais parecendo terem um cachecol no pescoço, outros coroas imperiais, na cabecinha, plumagens de espantar a qualquer vivente!

Estes dias, um casal de corruíras, fez ninho na laranjeira do meu quintal.

Aproveitaram uma casinha para dar alimentos a eles, onde há um local perto do telhadinho, com um orifício do tamanho de uma bola de tênis e, ali, se instalaram.

Era um piu... piu o dia todo, eles conversavam e a cada instante um saía voltando em seguida célere e agitado como querendo terminar o que fazia.

É de espantar a capacidade nata em confeccionar o ninho pequenino.

Depois alojarem-se nele para colocar os ovos e aguardar o dia em que eles eclodiriam e lá começava outra rotina... a de alimentar a prole!

Não sei quantos nasceram pois não achei legal aproximar-me do local que eles certamente pensaram, teriam privacidade.

Nas horas que antecediam as noites calmas com ou sem luar, lá estavam eles recolhidos, aguardado um novo alvorecer, para reiniciar sua jornada diária e cansativa.

Quando no horizonte então surgem as primeiras réstias da alvorada, começa o dançar das avezinhas, rasgando os ares, desaparecem no céu para depois retornarem à sua mansão  saltitantes e ágeis.

Assim, a cada dia, os tons acinzentados das suas penas, mais parecem um espelho, refletindo deslumbramentos da criação de Deus, deixando para cada um de nós a infinita doçura de cada ave que surge nos céus.

 

 

Deixe aqui o seu recado para a autora

 

 


 


 

Pelo EnvioWebaguia

Pelo Outlook

 

 

Fale com a autora:  lyzcorrea@hotmail.com


Adicionar este site aos seus Favoritos
|    Home    |    Menu    |    Voltar    |

|    Livro de Visitas    |



Desde 29.01.2010,
você é o visitante nº


Página melhor visualizada  em Internet Explorer 4.0 ou Superior: 1024 X 768
Copyright© A Gralha Azul - 2009 - Todos os Direitos Reservados